Coluna Política: Brasília…Redlich…Edi…Tureck

Coluna Política: Brasília…Redlich…Edi…Tureck

Na capital federal

O prefeito Magno Bollmann (PP) viajou na manhã desta segunda-feira (30) para Brasília. Não foi repassada pelas assessorias quais gabinetes e ministérios ele vai visitar. O retorno está previsto para a noite de quinta-feira (3).

Mais exonerações

Nos corredores do prédio da administração municipal a conversa é que no retorno o prefeito deverá promover mais algumas dispensas do quadro de confiança. As conversas dizem respeito às dispensas de cargos de confiança indicados pelo vice-prefeito Márcio Dreveck (PP) e pelo vereador César Godoy (PSB).

Alguns até já foram informados

O Jornaleiro apurou ainda que alguns cargos de confiança inclusive já têm a informação de que o prefeito vai mesmo dispensá-los. As dispensas por conta da proximidade com os dois envolvidos nos casos de Justiça estavam previstas desde a primeira semana de julho quando Márcio Dreveck foi preso.

Preservar o prefeito

Outra informação apurada por O Jornaleiro é que, de fato, existe uma orientação ao prefeito para que ele retome as rédeas políticas que seu cargo exige. Como está nos planos de Bollmann concorrer à reeleição, vai mesmo tentar ficar longe dos casos de polícia.

Diz estar tranquilo

O presidente dos Progressistas, Marco Redlich (FOTO), retornou de viagem no fim de semana e se diz tranquilo com relação a Justiça. Segundo ele, sua viagem estava marcada desde março e tudo foi informado no Fórum com documentos como passagens e reservas de hotéis.

Tentou antecipar

Marco ainda destacou para O Jornaleiro que foi intimado em 27 de agosto para depor em 10 de setembro. “Me ofereci para fazer o depoimento antecipado, mas não fui atendido”, disse. “Estou tranquilo e à disposição da Justiça para os esclarecimentos cabíveis”, encerrou.

Pode voltar ao cenário

O ex-prefeito Fernando Tureck (MDB) pode voltar ao cenário político em breve. O Jornaleiro o indagou sobre a possibilidade de ele disputar as eleições como candidato a prefeito em 2020. Não disse que sim e nem o contrário. “Vou esperar até ano que vem. Ainda é cedo para qualquer decisão”, disse.

Não vai ter espaço

Há quem diga que o vereador Edimar Geraldo Salomon vai mesmo deixar o Progressistas tão logo abra a janela para transferir-se de partido. Salomon, que tem um histórico longo no PP, tem sido especulado para ingressar no MDB e que poderia ser um nome para a disputa majoritária no próximo ano. Dentro do MDB a informação não se confirma e muita gente, que está na tropa de choque da sigla,torce o nariz até para o ingresso de Salomon no partido. Quanto mais ter que engolir ele candidato.

Sempre foi contra

Quem acompanha um pouco a história política na cidade sabe que Edi sempre foi um ferrenho opositor ao MDB. Mudar de sigla num momento de turbulência como a política local está passando atualmente, seria realmente algo de difícil digestão para muitos.