Febre Amarela: mais um macaco morto em Rio Negrinho

Febre Amarela: mais um macaco morto em Rio Negrinho

Rio Negrinho – As atenções estão voltadas ao coronavírus, mas outras doenças e cuidados não podem ser deixados de lado. Prova disso é que na tarde de quarta-feira, dia 25, um agricultor da localidade de Campo Lençol, próximo à divisa com São Bento do Sul, encontrou um macaco bugio morto na mata. Imediatamente, ele avisou o departamento de Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de Rio Negrinho.

No local, a equipe da Vigilância liderada enfermeira e coordenadora Liege Severo Correa Kruger verificou o fato e constatou que se tratava de provável óbito recente, que possibilitaria a necrópsia. Diante disso, foi acionada a Secretaria de Agricultura, com a qual possui parceria também nas ações de monitoramento de febre amarela.

O secretário de Agricultura Ronei Lovemberger designou então o médico veterinário Jackson Baia Lopes para ir até o local com a equipe da vigilância, onde realizou a necropsia e coleta de material para encaminhamento ao Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN-SC) para pesquisa de Febre Amarela. “Todas as pessoas da propriedade em questão já possuem vacina contra febre amarela, mas fica o recado à população que quem ainda não se vacinou, que procure a unidade de saúde do seu bairro para receber a vacina e se proteger desta terrível doença que já foi identificada em nossa região”, alerta a secretária de Saúde de Rio Negrinho, Maria de Fátima Mendes Afonso.

Informações e foto: Divulgação/Assessoria de Imprensa