Missas e cultos devem ser suspensos

Missas e cultos devem ser suspensos

Região – Na tarde de terça-feira (14) aconteceu mais uma reunião virtual envolvendo prefeitos e secretários de saúde do Planalto Norte de Santa Catarina. O encontro, mais uma vez, tratou das diretrizes que precisam ser adotadas para frear a disseminação do Novo Coronavírus.

Como o número de pessoas contaminadas tem aumentado nos últimos dias, as autoridades conversaram sobre a determinação de novas medidas visando manter o afastamento social. “Não há outra alternativa senão manter o afastamento social. Temos verificado que o número de pessoas contaminadas está aumentando e nesse montante muitos jovens estão sendo vítimas da Covid-19. Isso significa que a convivência social está contribuindo para essa estatística”, disse o médico Manuel Rodrigues Del Olmo, secretário de saúde de São Bento do Sul.

Del Olmo destacou que foram definidas algumas determinações e todas repassadas aos prefeitos que devem elaborar novos decretos para que entre em vigência o quanto antes.

Igrejas fechadas

Dentre as determinações está a suspensão de cultos, missas e quaisquer outras celebrações na igrejas de qualquer natureza religiosa. “Precisamos suspender esses encontros que contam atualmente com números reduzidos de pessoas. Mesmo assim, precisamos suspender para contribuir no sentido de preservar as pessoas evitando a contaminação. Isso tudo por pelo menos duas semanas até fazermos novas avaliações do avanço da Pandemia”, segue.

Velórios e sepultamentos

Quanto aos velórios, a sugestão é que não durem mais que quatro horas para as pessoas que tenham morte normal, que não sejam suspeitas e nem vítimas de Covid-19. Para aqueles que morrem por causa da doença, a determinação é que não haja velório e que o sepultamento ocorra em caixão lacrado e em uma hora após a morte.

Del Olmo esclarece que as mortes que ocorrerem após as 18 horas terão procedimentos diferentes. “O corpo será liberado para velório pela manhã e seguirá o tempo descrito de quatro horas. Não poderemos ter velórios a noite. Também não será permitida presença superior a dez (10) pessoas na sala onde o corpo estiver sendo velado”, pontua.

A expectativa é que até sexta-feira (17) os prefeitos da região tenham editado novos decretos validando o documento que foi emitido a partir da reunião entre prefeitos e secretários de saúde do Planalto Norte.