Política: Tomazini…Pesenti…Educação

Política: Tomazini…Pesenti…Educação

Definindo Equipe
Os médicos Antônio Tomazini e Tirso Humelgenn (FOTO), prefeito e vice respectivamente, ambos do PSDB, trabalham forte para definição da equipe do primeiro escalão. Apenas duas secretarias estão definidas como informado pela assessoria de imprensa dos mesmos na semana passada.

Demais nomes
Tomazini está realizando algumas reuniões com a classe médica para definição do nome do próximo secretário, mas ainda não há sinais de fumaça branca. O nome de Geraldo Weihermann (PSDB), que era dado como certo, agora gera incertezas.

Duas incógnitas
Dois nomes cogitados para outras pastas também estão sendo repensados, ao que tudo indica. Gilmar Pollum (PL) para a Assistência Social e Osvalmir Tschoecke para o Desenvolvimento Econômico não estão garantidos, até por conta de algumas manifestações que já chegaram à cúpula que está trabalhando na definição dos nomes.

Assistência Social
Não é novidade que a pasta conta com profissionais exigentes e que apenas na atual gestão quatro secretários passaram pelo comando. Fábia Mengarda Belarmino (PP) foi a única a resistir. Os outros três que antecederam acabaram “caindo”.

Desenvolvimento Econômico
Notícias extra oficiais dão conta que Tomazini estaria ouvindo alguns empresários e alguns deles deixaram clara a importância de alguém com bagagem e trânsito no meio para viabilizar a pasta e fomentar o Codesbs – Conselho de Desenvolvimento de São Bento do Sul, que há muito está em desconforme com as necessidades de crescimento.

Na agricultura
Também nos bastidores há informações que o vereador eleito, Luiz Pesenti (PSD), que foi o terceiro vereador mais votado com 1.268 votos só não será secretário de agricultura se não o quiser. Ele teria recebido convite para assumir a pasta numa composição visando apoio do PSD na Câmara Municipal. A notícia não foi confirmada, mas o agito em torno é grande.

Vai continuar na oposição
Ao que tudo indica uma conversação entre DEM, PSD e PP estaria bem adiantada para composição da Mesa Diretora e para manter uma base de oposição forte na Câmara. Mas tudo passa pelo comando dos partidos.

Sobre a volta às aulas
Secretária de educação informou que 75% dos pais não querem a volta às aulas presenciais, o que não significa que elas não voltam ainda em 2020. Independente disso, é importante manter o respeito ao papel do professor e da professora que tem se desdobrado no período pandemia para atender aos alunos via internet.

Desrespeitoso
Teve gente criticando os professores e a pasta de educação entendendo que não querem voltar às aulas presenciais em 2020. Todos podem discordar, mas alguns mostram o que são verdadeiramente na forma de se dirigir à classe. Deselegantes e desrespeitosas manifestações de pessoas que pensam em contrário tem deixado professores tristes e pensativos sobre o que vale apena.