Suspeita de Coronavírus em São Bento do Sul está sendo investigada

Suspeita de Coronavírus em São Bento do Sul está sendo investigada

São Bento do Sul – No mesmo dia em que foi confirmado pelo secretário nacional de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira, o primeiro caso de Coronavírus no Brasil, em um paciente que veio da Italia e mora em São Paulo, a equipe da Secretaria Municipal de Saúde de São Bento do Sul se reuniu para esclarecer sobre suspeita de que o município também teria casos da doença confirmados

A secretária interina de Saúde Etiane Ploszai Linzmeyer esteve reunida com a diretora do Centro de Vigilância à Saúde Marilene Strapassoni, com o Dr. Ricardo Larroyed de Oliveira do setor de epidemiologia, com a enfermeira e coordenadora da Vigilância Epidemiológica e Imunização, Cristiane Jantsch Sestren e com a técnica em enfermagem Janaina Cardoso para esclarecer à população a real situação ocorrida no município.

Conforme esclareceram, quatro pessoas que apresentaram sintomas semelhantes aos de quem contrai o vírus, passaram por exames a fim de que a possibilidade de estarem contaminadas ou não, seja plenamente investigada.

Caso da Coréia do Sul

O primeiro caso é de um funcionário de um hotel e morador de São Bento do Sul que manteve contato com hóspedes que vieram da Coréia do Sul.

O rapaz apresentou alguns sintomas iniciais de doença respiratória, comuns nos casos de influenza, corona, dentre outras, e devido ao histórico de ter mantido contato com pessoas vindas do continente Asiático, ao ser atendido no Hospital e Maternidade Sagrada Família, imediatamente a Vigilância Epidemiológica foi acionada para que medidas de precaução fossem tomadas, como determina o Ministério da Saúde e a própria DIVS – Diretoria de Vigilância Sanitária de SC.

Conforme explicou Dr. Ricardo, o Ministério da Saúde considera duas linhas: se não está na definição de caso suspeito, o paciente não será investigado para caso de Coronavírus, e se for suspeito, todas as precauções serão tomadas imediatamente como medidas preventivas.

O que é caso suspeito?

São os casos em que as pessoas apresentam quadro febril, problemas respiratórios, tosse seca, dor de garganta, mialgia, falta de ar e diversos outros sintomas.

É preciso também haver um quadro clínico e uma história epidemiológica junto com o paciente.

História epidemiológica é o fato da pessoa ter estado nos últimos 14 dias em uma área com circulação do vírus, que o Ministério da Saúde está sempre atualizando, ou por exemplo ter mantido algum contato com outra pessoa com caso suspeito ou confirmado do Coronavírus.

Medidas preventivas

Sendo assim, seguindo todas as medidas preventivas, o paciente passou por diversos exames onde foram coletados materiais que foram encaminhados para análise no LabCen Florianópolis.

Enquanto as análises não são conhecidas, pois podem levar alguns dias, o paciente foi orientado a permanecer em casa em total isolamento.

Casos da Itália

No mesmo dia, outros dois pacientes procuraram o hospital com sintomas de doenças respiratórias, porém, com o agravante de terem mantido contato com uma pessoa de São Bento do Sul, que trabalha na Itália e retornou do país nos últimos dias.

Uma prima e uma tia deste morador de São Bento relataram que tiveram contato com ele no dia 20, e apresentaram sintomas de doença respiratória no dia 23. Ambas foram encaminhadas para passar por todos os exames preventivos conforme as mesmas orientações aplicadas ao paciente anterior, e permanecerão isoladas em suas residências até que os resultados do LabCen Florianópolis sejam encaminhados à São Bento do Sul.

A Equipe da Vigilância Epidemiológica avaliando a situação efetuou contato com esta pessoa que esteve na Itália e o chamou ao Hospital e Maternidade Sagrada Família, onde passou por todos os exames na noite de terça-feira e também permanece em isolamento em sua residência até que os resultados das análises sejam conhecidos.

Vale destacar que todos os exames realizados são considerados prioridade, e serão analisados imediatamente pelo LabCen Florianópolis.

Sem pânico

A equipe da Secretaria de Saúde, tranquiliza a população e diz que não há motivo para pânico.

A Vigilância Sanitária está acompanhando todas as suspeitas, a DIVS do Estado já tem todas as informações e todas as orientações já foram repassadas e aplicadas. E o Ministério da Saúde já está com todas as informações de São Bento do Sul.

Unidades de Saúde atualizadas

Dr. Ricardo relatou que houve uma orientação do Ministério da Saúde para todo o país onde as unidades de saúde terão adequações para o atendimento de pacientes suspeitos de doenças respiratórias, e em São Bento do Sul esta adequação de rotinas de acolhimento de pacientes já iniciou. “São medidas muito positivas para todos os tipos de suspeita de doenças respiratórias, e nossas unidades já estão se preparando para isso”, finalizou.

Informações e foto: Assessoria de Comunicação SBS