Saiba como ser uma “Família Acolhedora”

 Saiba como ser uma “Família Acolhedora”

O Serviço de Acolhimento Familiar existe desde 2002 e através dele, crianças e adolescentes que, por medida de proteção, precisam ser afastados de suas famílias de origem, são acolhidas por outras famílias até que seja possível o retorno ou na sua impossibilidade, são encaminhados para a adoção.

Até o momento, 17 crianças e adolescentes estão sendo acolhidas em São Bento do Sul. Salientando que cada família acolhe 1 criança por vez ou 1 grupo de irmãos. O período de acolhimento varia de dias a meses, podendo chegar até, no máximo, 1 ano e meio.

“As famílias que fazem parte do programa recebem todo o suporte por parte da Prefeitura, além da ajuda de custo para auxiliar financeiramente nos cuidados com as crianças. Principalmente nas questões de saúde e educação”, explica o secretário de Assistência Social, Gilmar Pollum.

Como é possível se cadastrar e quais os requisitos?

Para se cadastrar os interessados podem entrar em contato com o Serviço de Acolhimento Familiar, através do telefone 3633-7041, para agendar um horário e fazer o cadastro inicial.

Neste cadastro são coletados dados dos interessados, além de verificar o perfil da família. No caso se é possível acolher grupo de irmãos ou não, qual a faixa etária preferível, entre outras.

Posteriormente, passa pela avaliação da equipe técnica, estudo psicossocial e se favorável realiza-se uma capacitação para habilitar-se ao acolhimento.

Principais requisitos

As famílias acolhedoras são voluntárias e os requisitos, segundo a Lei Municipal, são:

• Residir em São Bento do Sul;

• Ser maior de 21 anos, sem restrição quanto ao sexo e estado civil;

• Declaração de não ter interesse em adoção, nem estar inscrito no Cadastro Nacional de Adoção;

• Disponibilidade de tempo e interesse em oferecer amor às crianças e adolescentes.

O Serviço de Acolhimento Familiar é um serviço de alta complexidade da Assistência Social, que tem seu corpo técnico composto por 1 Psicóloga, 1 Assistente Social e 1 Pedagoga Social, é responsável por selecionar, capacitar, cadastrar e acompanhar as famílias acolhedoras, bem como realizar o acompanhamento da criança e/ou adolescente acolhido, além de atender às suas respectivas famílias de origem.

Esta equipe trabalha em escala de sobreaviso, estando disponível por 24 horas caso haja determinações judiciais para acolhimento e outras demandas vindas do poder judiciário. O serviço também conta com 1 coordenadora e 1 motorista exclusivo.

ASCOM/SBS

Foto/ Ilustrativa

Outras notícias